sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Quadratura do Círculo Vs O Corredor do Poder



Quinta feira à noite. A SIC Notícias emite a Quadratura do Círculo com António Costa, Presidente da Câmara de Lisboa. Do outro lado, a RTP transmite o Corredor do Poder com Marcos Perestrello, vice-Presidente da Câmara de Lisboa. Dois pelo preço de um.

Não fosse a emissão da SIC Notícias ter sido gravada, iríamos pensar que a Câmara ficava vazia numa quinta feira à noite. Felizmente eles têm tudo tratado: quando o Marcos Perestrello está a sair da Praça do Município para a RTP já o António Costa, que gravou para a SIC, está a chegar. "Podes ir, eu lavo a loiça".

De qualquer forma, não vejo razões para dois autarcas lisboetas estarem em simultâneo em canais diferentes de televisão. Especialmente se estiverem, como estavam, a falar praticamente do mesmo: o António Costa da manifestação dos professores, o Marcos Perestrello dos Morangos com Açúcar.


Há algo de verdadeiramente bizarro no juvenil Corredor do Poder que, com o avançar do tempo, se torna caricatural. Um programa apresentado pela Sandra Sousa, com personagens que parecem a Heidi ou o Nuno Markl (desenhado pelo Nuno Markl), só pode ser visto de forma ligeira e descomprometida.

Também me parece curioso o programa não identificar as cores partidárias dos cinco representantes em questão. Deve ser uma forma de infotainment, um jogo em que se obriga o espectador a advinhar os partidos pelo tom do discurso ou sua crispação. Pessoalmente, vejo sempre tudo sem som. Percebo logo quem é o "tio" do PP e que o tipo vestido com um pólo da Decathlon só pode ser do Bloco de Esquerda.

4 comentários:

Nuno Góis disse...

Excelente post, mas também já não posso com os marretas da quadratura...

Zorze disse...

Isso é preconceito!!! Embora não suporte betos, há uns quantos que já se consciencializaram do ridículo das suas indumentárias!

LC disse...

Miguel,
a apresentadora Sandra Sousa não é a filha da xo dona F´tima.

Abc

Miguel Somsen disse...

Obrigado LC. Tem toda a razão. Erro meu.
Confundi a semântica da Sandra Sousa com a Sandra Felgueiras. Vou já rectificar.