terça-feira, 28 de outubro de 2008

Os contentores de Lisboa


A única razão que me impede de ser totalmente contra a utilização da zona ribeirinha de Lisboa para depósito de contentores, como sucede em Alcântara e Santa Apolónia, é porque a alternativa privada, de entregar as margens da cidade a intervenções turísticas livres e sem lei, seria indiscutivelmente pior.

Perguntar-me-ão: "Preferes um industrial totalitário, o Porto de Lisboa, a meia dúzia de empresários com iniciativa individual?". Em condições normais, não. Conhecendo os bandidos da cidade como conheço, sim. Se isto fosse Oslo ou Copenhaga ou Estocolmo ou Helsínquia, não. Mas sendo Portugal, acho que prefiro a gestão do Porto de Lisboa.

E sabendo o que demora até a cidade resolver as suas alternativas (como se vê pela longevidade das obras na Praça do Comércio e Cais das Colunas), é uma questão de tempo até se poder enviar contentores de um país para o outro por email, como attachments...
De qualquer forma, pelo sim pelo não, assinei a petição.

2 comentários:

Povd disse...

Eu sou pugilista pelos contentores. Só assim será possível um grande concerto comemorativo dos 50 anos dos Xutos & Pontapés. Posso fazer um pedido? Podemos ter o Tim a cantar a solo na primeira parte?

Miguel Somsen disse...

Sempre a des-escrever, o Nunocas!